Categorias MX1, MX2 e MX3 têm campeões antecipados do Brasileiro de Motocross 2021

10/12/2021

Fábio Santos, Lucas Dunka e Roosevelt Assunção conquistam os títulos da temporada de 2021 nas principais categorias

Foto: CBM / Celeiro 

O primeiro dia (10/12) de disputas da sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2021 revelou três campeões: Fábio Santos (MX1), Lucas Dunka (MX2) e Roosevelt Assunção (MX3). As corridas das etapas finais estão sendo realizadas na cidade de Ibirubá (RS). 

 

Fábio Santos (#38), piloto da MX1, conta a experiência de ser campeão brasileiro de motocross em 2021. “Foi um ano incrível. Na temporada passada, eu tive um pouco de azar, mas desta vez, consegui dar a volta por cima. Treinei duro, porque meu objetivo era ser campeão. Graças a Deus, deu tudo certo. Quero agradecer a minha família e, principalmente, minha equipe que ofereceu um suporte incrível. Minha torcida sempre foi muito forte e sensacional, não tenho nem palavras para descrever. Agradeço todo esse carinho. Esta etapa foi um pouco longe e infelizmente eles não conseguiram vir, mas estão acompanhando tudo pela internet”, relata Santos, que colocou o Brasil de novo no lugar mais alto do ranking da principal categoria da modalidade. 

 

Para Lucas Dunka (#1), bicampeão da categoria MX2, foi gratificante tudo o que aconteceu no Campeonato Brasileiro de Motocross 2021. “É inexplicável o que eu estou vivendo. Comecei o ano com a moto dois tempos e não sabia se conseguiria brigar com as equipes de fábrica. O trabalho da minha equipe influenciou muito no resultado. Fizemos tudo com o coração e com amor. Estou feliz que deu tudo certo”, diz Dunka, que conquistou o segundo título consecutivo. 

Foto: CBM / Celeiro 

Com mais de 30 anos de experiência nas pistas, Roosevelt Assunção (#1), tricampeão consecutivo da MX3, comenta sua vitória. “Vencer é sempre bom. Esse é meu oitavo título e sempre tem um gostinho especial. O ano foi bem complicado. Tivemos algumas etapas na lama, mas eu consegui estar bem treinado e com apoio bem forte da equipe. Tudo isso, fez com que eu conquistasse o campeonato com uma etapa antecipada”, finaliza Assunção, que também já foi bicampeão da categoria 125cc, nos anos 2000 e  2002. 

Foto: CBM / Celeiro 

Classificação do campeonato  

MX1 

1º - Fábio Santos - 281 pontos

2º - Hector Assunção - 223 pontos

3º - Paulo Alberto - 217 pontos

4º - Gustavo Pessoa - 199 pontos

5º - Eduardo Lima - 196 pontos

MX2 

1º - Lucas Dunka - 280 pontos

2º - Leonardo de Souza - 220 pontos

3º -  Frederico Spagnol - 216 pontos

4º - German Talmom - 201 pontos

5º - Pedro Henrique Bueno - 174 pontos

Soma Elite MX 

MX1 

1º - Fábio Santos - 50 pontos 

2º - Eduardo Lima - 40 pontos 

3º - Paulo Alberto - 40 pontos 

4º - Hector Assunção - 36 pontos 

5º - Gustavo Pessoa - 36 pontos 

MX2 

1º -  Frederico Spagnol - 43 pontos 

2º - Guilherme Bresolin - 42 pontos 

3º - Leonardo de Souza - 42 pontos 

4º - Lucas Dunka - 39 pontos 

5º - Henrique Henicka - 32 pontos 

Resultados das corridas 6ª etapa (10/12)

MX2 

1º - Lucas Dunka 

2º - Leonardo de Souza 

3º - Guilherme Bresolin 

4º - Frederico Spagnol 

5º - Gabriel Andrigo 

MX1 

1º - Fábio Santos 

2º - Paulo Alberto 

3º - Gustavo Pessoa 

4º - Eduardo Ferreira Lima 

5º - Hector Assunção 

Elite MX 

1º - Fábio Santos 

2 - Eduardo Lima 

3º - Hector Assunção 

4º - Paulo Alberto 

5º - Gustavo Pessoa 

MX1 (Segunda bateria) 

1º - Fábio Santos 

2º - Eduardo Pereira 

3º - Hector Assunção 

4º - Paulo Alberto 

5º - Gustavo Pessoa 

MX2 (Segunda bateria) 

- Frederico Spagnol 

2º - Guilherme Bresolin 

3º - Leonardo de Souza 

4º - Henrique Henicka 

5º - Gabriel Andrigo 

MX3 

1º - Roosevelt de Freitas Assunção 

2º - Marcus Vinicius Ribeiro 

3º - Rodrigo Pereira 

4º - Lucas Basso 

5º - Marcos Cordeiro 

MX JR 

1º - Pietro Piroli 

2º - Bernardo Tiburcio 

3º - Eduardo Volpato

4º - João Pedro Basilio 

5º - Matheus Henrique Mendes 

Nacional 

1º - Guilherme Maschio 

2º - Peterson Possani 

3º - Johnata da Silva Costa 

4º - Alex Costa 

5º - Ezequiel da Silva 

MX2 JR 

1º - Gabriel Vinicius dos Santos 

2º - Guilherme Maschio 

3º - Franco Iavecchia 

4º - Gabriel Bilhar 

5º - Vitor Hugo Jarosczevski 

Assessoria de Imprensa CBM 

 

 

Voltar